B3, Cerc, CIP e CRDC colocam em operação plataforma blockchain de registro de duplicatas

B3, Cerc (Central de Recebíveis), CIP (Câmara Interbancária de Pagamentos) e a CRDC (Central de Registros de Direitos Creditórios)** vão lançar, no final deste mês, a plataforma de duplicatas escriturais que vai usar blockchain para centralização e compartilhamento de informações. Com isso, evita-se fraudes, o que pode ajudar a expandir o mercado bilionário de concessão de empréstimos garantidos por duplicatas.

Como publicou o Blocknews em março, a tecnologia blockchain permitirá verificar se uma duplicata está registrada apenas uma vez e se é verdadeira . Aldo Chiavegatti, superintendente de infraestrutura do mercado da CIP , disse a este site que tudo dando certo, a infraestrutura poderá ser estendida a outros ativos.

A plataforma usada é a Corda, da R3 , que afirma que este é o primeiro caso no mundo de plataforma de integração de setor financeiro e que envolve registradoras e depositárias centrais.

Expansão do crédito

O mercado de crédito com garantia de recebíveis é de cerca de US$ 400 bilhões ao ano, com as duplicatas sendo a maior das garantias. Com a maior segurança nas operações, a expectativa é de que o volume de crédito chegue a até R$ 1,5 trilhão ao ano e inclua empresas de menor porte, segundo reportagem do Valor Econômico .

A plataforma atende a regra do Banco Central (BC) de implantação de interoperabilidade entre as empresas do segmento, o que aumenta a segurança e a agilidade das operações.

Hoje não se sabe se uma duplicata está registrada em mais de uma empresa, portanto, ganha quem descontar primeiro – algo nada seguro para um documento feito para dar segurança.
Fonte: https://www.blocknews.com.br/index.php/2020/08/19/b3-cerc-cip-e-crdc-colocam-em-operacao-plataforma-de-registro-de-duplicatas/

2 Curtidas

Obrigado por compartilhar, Newton. Estou estudando o tema Blockchain e não estava a par dessa notícia.

1 Curtida