Criptografia de ponta a ponta e fake news

Ontem saiu reportagem em alguns meios de comunicação, onde Bill Gates se manifestou contra a criptografia de ponta a ponta por considerar prejudicial em relação a Fake News. Então gostaria de ouvir os colegas quanto ao limite da proteção de dados pessoais em detrimento do “bem geral”, considerando o fato que fake news por diversas vezes traz reflexos sociais negativos, como por exemplo, o aumento de doenças erradicadas gerados por falsas notícias sobre as vacinas.
Quais alternativas são possíveis de pensar, uma vez que a criptografia de ponta a ponta é uma forma mais segura na proteção de dados, mas ao mesmo tempo encobre ações ilícitas.

6 Curtidas

@blacj_lu excelente contribuição.

Inclusive, há uma campanha em andamento chamada #CriptoAgosto. A Internet Society tem um “Policy Brief” interessante, é possível acessá-lo aqui. Para responder ao seu questionamento é preciso verificar o real efeito da criptografia nas investigações. Nesse sentido, me parece que o Estado (em sentido amplo) tem conseguido alcançar suspeitos de ilícitos independentemente da criptografia.

Particularmente, sou partidário da criptografia ponto a ponto, pois a tecnologia permite a segurança no trânsito das mensagens. Com isso, o acesso direto aos dispositivos das pontas permite a revelação de eventual conteúdo ilícito.

3 Curtidas

Obrigada, por compartilhar o Policy Brief, vou ler.
Eu particularmente também sou a favor da criptografia de ponta a ponta, pois me parece a tecnologia que se apresenta mais segura quanto a proteção de dados e da empresa quanto a possível vazamento.
Fato é que a tecnologia desenvolve a todo momento e de certo que se não há será possível encontrar um forma de chegar até os disseminadores de fake news. O próprio whatsapp já vem limitando o número de repasses de mensagens o que torna mais fácil traçar o caminho de origem da mensagem, uma que só o conteúdo da mensagem é que criptografado, mas os dados de enviou são armazenados.

1 Curtida

Luciana e nobres colegas. Estaremos diante de uma ponderação de valores, de um lado a segurança dos dados e de outro o bem estar social. Quando Bil Gates critica, ele sabe o quanto o trânsito desses dados estarão insuscetíveis ao controle. Penso, que ao querer proteger, a contrariu sensu, a criptografia ponta a ponta, pode ser uma arma, que em mãos erradas, pode causar inúmeros prejuízos, nãos só sociais, mas de ordem política e econômica que afetarão a todos. Um grande tema para debate.

4 Curtidas

Também sou a favor da criptografia ponta a ponta, mas a questão gira em torno do armazenamento e tratamento de tais informações, e visualizo a implementação, junto com a criptografia, da Inteligência Artificial (I.A.) como parceira na proteção de dados, em função do fluxo logaritmo utilizado para identificação de ilícitos, perseguindo-os até sua origem. No entanto, para isso, percorre-se caminhos, para os quais, o consentimento dos envolvidos, nessa linha investigativa, é necessário. A violação a essa prerrogativa consensual torna-se uma afronta aos direitos individuais.
Instigante esse tema.